segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Quanta coisa

Um semestre e tanto. Há tanta coisa para viver, pensar, planejar.
Pois bem, não temos ponto de parada mesmo.

Essa nave interespacial e ultramarina é movimento, e reação.


Estagiários e professores - LaPP, 2012/2.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Chove inspiração no Blog do LaPP

O Blog do LaPP inaugura sua veia poética!
Serão seções inspiradas, crônicas de vislumbre, rotação e coração.
Toda semana, um deleite. Confira nossa estreia com "Chuva" por Vitor Veloso.




     Uma quarta-feira chuvosa me soa tão estranha e tão bonita. Entre gotas de chuva, eu me refugio em meu automóvel, e observo o céu nublado que parece ter tanto a dizer. Dezenas de gotas de chuva escorrem pelo para-brisa, formam seu trajeto e são rapidamente dissipadas pelo limpador de vidro.

     Pessoas se arriscam em uma calçada ao lado, papéis na cabeça servem de abrigo. Tudo soa como um filme antigo, com pessoas mudas que parecem ter algo entalado pela garganta. Berros de gratidão. A chuva esfria tudo, acalma tudo. Nos refresca e purifica. Uma enxurrada escorre pelo chão, leva com ela dores e males de toda uma população.

  O semáforo é tomado por um verde turvo, e a vida parece voltar ao normal. Um bioma se quebra e é deixado para trás, até outro ser formado no próximo sinal.


Vitor Veloso, é acadêmico de Publicidade e Propaganda das FIPMoc e estagiário LaPP. Muda o mundo também através do Em versos, confira: http://emversos.wordpress.com/

terça-feira, 13 de novembro de 2012

LaPP: o veraneio de um festim de 5 anos

Arte: Vitor Veloso


Senhoras e senhores, comunicação!

Abril de 2007, frescor de verão, na montesclarense Praça Coronel Ribeiro. Fogos! O pontapé inicial de uma história pirotécnica era dado. Um laboratório com uma missão inalienável, inescusável, irresistível. Ser plataforma de conhecimento e ação de criativos em formação, ser academia de visionários, de gente que pensa em ebulição. Nascia o LaPP. Escola para os publicitários berçados nas FIPMoc. Casa para grandes trabalhos, para casulos eclodirem e para uma diversidade de efeitos e tons.

Um espaço retrátil. De acolhida receptiva para mesas de discussão e planejamento, que continuam nas produções. Extensões para flashes, para grafismos, para tomadas e ação. Salas em perspectiva, plano de fazer, ser e estar. Multifacetas, multi-espaços, zona cativa. Abriram-se janelas. Rostos criativos povoaram as salas, as mesas, os desktops. Enxurradas de ideias. Movimentos rotativos, randômicos e espirais onde insights irrigavam pensamentos que, por sua vez, se desdobravam extratos vivos de criação e aprendizado

Uma olaria e uma ourivesaria integradas. Barro feito criação. Joia talhada de gente e gente espelhada em metais raros. Deleite do mercado. Fachos mais luminosos de profissionais feito heróis da elucubração passaram a habitar desmedidamente os solos ainda turvos da circunvizinhança. Pequenos saltos para homens, grandes voos para comunicólogos: sentimentos incontidos de Armstrong no vislumbre do lume lunar. Fibras e nervos de cabeça no alto e pés firmes na terra.
Som de corrida, de bater de asas. Gritos ecoantes, gargantas aquecidas, vozes com fonemas inauditos. O LaPP foi crescendo como que com raízes axiais robustas, feito formações de troncos robustos, de ramificações verdes vibrantes, de sombra portentosa. Três verões até que as instalações emigrassem para mais perto do coração matriz. Vem 2010 e o LaPP passa a encorpar a anatomia estrutural do campus sede das FIPMoc. Novo teto, paixão antiga e, sempre nova.

Correr dos anos, mudança de ares. Permanece uma luminescência original. Uma vazão por ser e criar. Uma vontade incontrolável de comunicar, de dar de si em produtos e cartelas. De dar vida a vibrações interiores, de dar ritmo a viços fascinantes e espetáculos outros num oásis de processo produtivo. Explosões! Quantos sóis, quanta radioatividade, que atmosfera. Perfis? Os mais distintos arvorados numa disposição meio mística, escatológica e inédita

Ser, estar e criar. Nunca tão juntos, nunca tão vastos, nunca tão cósmicos. É festa, é celebração. Num caleidoscópio colorido de papel picado numa ventania festiva. 5 anos, bravos, ora indômitos, ora docemente gentis. Parte-se o bolo! Casa em festa. História nobre, vivida, compartilhada. Aos brindes! Aos berros! Pulso intravenoso que exala júbilo, que exala contentamento. Solta o cancioneiro, verte-se as histórias divididas, os casos. O olhar se aguça, os sentimentos mais interiores se movem e um brilho mais novo se mostra. Comunicação como base, como eixo, como calçado de corrida. Propaganda como raiz, sangue, seiva, fluxo vital. 

Casa em festa! Teto abaixo, teto para além de latitudes e longitudes. Paredes espraiadas, límpidas e translúcidas. Perfume de comemoração. Bem vindo ao lar de ricas peças e joias exóticas.


Homenagem aos 5 anos do LaPP, Laboratório de Publicidade e Propaganda das FIPMoc

LaPP: comunicação como base, propaganda como raiz.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Tufão, um vídeo, duas agências e uma polêmica

 Conar suspende vídeo da Vivo com Tufão 


   Há alguns dias a Vivo liberou o vídeo de divulgação da promoção "Vivo sempre internet" assinado pelas agências VML e Y&R do Grupo Newcomm. No filme, atua Murilo Benício, incorporando a caracterização do personagem Tufão, interpretado por ele na trama noturna Avenida Brasil da Rede Globo. O vídeo foi divulgado por 18 horas nos dias 8 e 9 de outubro nos canais oficiais da empresa de telefonia. A atenção do público foi despertada e a ira da Rede Globo também.
   A reação, no auge da polvorosa popular pelo fim da novela, foi polêmica. A Globo, em comunicado oficial, tipificou o trabalho das agências envolvidas como "a mais baixa forma de publicidade feita, conhecida como marketing de guerrilha". A peça publicitária infringiu uma regra do relacionamento da emissora com o mercado publicitário, em que os personagens de suas produções não podem ser incorporadas em anúncios. O ator Murilo Benício informou que a agência lhe informou que as perspectivas da campanha estariam sendo negociadas com a emissora. O levante de medidas no Conar e de ações por perdas e ganhos seria adotado.Faíscas em todas as direções. Roberto Justos, a público, assume culpa pela produção da VML, agência de seu grupo (veja mais).
   Na última segunda-feira, 15/10, o Conar em decisão liminar suspende a veiculação do vídeo epicentro das reações polêmicas. O acato da denúncia da Globo frente a violação de seus direitos autorais. A decisão pode revelar medidas mais severas às agências criadoras posteriormente.

   O vídeo ainda pode ser encontrado na internet:
O ator Murilo Benício, que interpreta o personagem Tufão na novela Avenida Brasil da Rede Globo, em comercial para a Vivo. Produção das agências VML e Y&R do Grupo Newcomm.


Saiba mais pela Meio & Mensagem em http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/10/15/Conar-suspende-video-da-Vivo-com-Tufao. Extraído em 16 de outubro de 2012.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Itaú de fábulas: campanha nacional de incentivo à leitura

      Cerca de 7 milhões de livros infantis distribuídos gratuitamente. O Itaú lança uma campanha nacional de incentivo a leitura moviemtando cerca de 2,34 milhões de coleções com três títulos cada. A iniciativa contempla não apenas o hábito de ler mas intenta promover a garantia dos direitos e do futuro das crianças da nação a partir da leitura.

Itaú brinca com fábulas e personagens de histórias infantis numa sala de espera por uma razão ao alcance do público do filme. Crédito: divulgação.

     A elaboração da campanha ficou a cargo da DPZ que muniu-se de um arsenal de fábulas, contos e personagens infantis para dar vazão ao conceito de estímulo à leitura. O filme produzido é povoado de princesas, magos, cavaleiros e outras figuras que convida os pais a ampararem o projeto com o conceito de "Leia para uma criança". Fernando Chacon, diretor de marketing do Itaú, afirmou que a campanha é lúdica e possui uma linguagem dialógica que conversa com o público adulto e fascina o público infantil em sintonia coma a proposta de que os pais leia histórias para as crianças.
    Acompanhe o teaser da campanha que revela diversos personagens de histórias infantis em uma sala de espera:

 
  
    O motivo da espera é revelado no comercial, de 30 segundos, colocando o pai que lê histórias, como protagonista que é capaz de abrir todo um mundo mágico diante das crianças:

 
       
    Na internet, no portal Itaú Criança, há informações completas do projeto e de tudo o que contempla a iniciativa.

Orgulhosamente extraído de Meio & Mensagem em 04/10/2012: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/10/04/Itau-usa-personagens-de-contos-de-fadas.html

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Anúncios amplificados para propaganda em alto e bom som

Coca-Cola FM completa 1 ano


   O diálogo da Coca-Cola com a música já é uma marca identitária da companhia de refrigerantes global. Sua cartela de anúncios e projéteis de marketing incluem uma aproximação intensa do universo jovem e, nesse, introjetando música e movimento.
   Uma dessa iniciativas, a Coca-Cola FM, completa 1 ano de existência bem sucedido. A Coca-Cola FM é uma plataforma de web rádio que combina hits nacionais e internacionais, conteúdo, interação e promocionais da marca. Estúdios móveis e inserção em festivais de música completam o aparato de marketing e música da web rádio.
   Para marcar a celebração do primeiro ano da Coca-Cola FM, a JWT produziu um anúncio para a Revista Capricho que se torna um módulo amplificador, onde posicionando um iPhone sintonizado na rádio, se consegue curtir os hits dispensado pelo produto. Acompanhe:


As Linhas de força do texto publicitário são recursos áureos no oásis da produção publicitária. Com a Coca-Cola, a arte do anúncio se modela numa amplificador personalizado para iPhone



Fonte: 1. Mídia Publicitária em http://midiapublicitaria.com/
2. JWT Brazil em http://www.jwt.com/amplificador  &
3. Update or Die! em http://www.updateordie.com/2012/09/25/coca-cola-fm-um-encarte-de-revista-e-a-caixa-de-som/
Acesso em 01 de outubro de 2012.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Profissão blogueiro; o jornalista open source

Com o fácil acesso à informação todos nós nos tornamos canais de notícias, seja compartilhando fotos, vídeos e informações no Twitter, facebook ou mesmo mantendo um blog. Logo surge um questionamento; blogueiros são jornalistas? 

Segundo a Wikipedia:
Jornalismo é a atividade profissional que consiste em lidar com notícias, dados factuais e divulgação de informações. Também define-se o Jornalismo como a prática de coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais[...] Em uma sociedade moderna, os meios de comunicação tornaram-se os principais fornecedores de informação e opinião sobre assuntos públicos, mas o papel do jornalismo, juntamente com outras formas de mídia, está sofrendo modificações, decorrentes da expansão da Internet.”

O jornalista formado cumpre ao menos 4 anos de estudo para poder exercer a profissão, que pode seguir várias linhas de acordo com seu interesse e vocação, desde reportagem (coleta de informações), redação (organização dos dados em texto) e edição (seleção e organização das informações no produto final). Independente da área de atuação, a premissa é que o jornalista seja imparcial, pelo menos em teoria.




Fonte: Boo-Box

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Brasil representa 84% das marcas com maior valor de mercado da América Latina


Em avaliação das maiores marcas em valor de mercado em solo latino, o Bradesco sai na frente com uma estima de R$ 31,9 bi de valor de marca.


  Tempos de vacas magras da economia. Por certo que malabarismos estratégicos são realizados pelas marcas para sua subsistência na selva de pedra da economia. Com baixas na Europa e em outros países do mundo, os países latinos tem demonstrado certo fôlego. A Brand Finance, consultoria inglesa especilizada em valor mercadológico de marcas, divulgou através de sua repartição latina um ranking com as 100 empresas mais valiosas da América Latina.
   Entre as marcas apontadas, as da casa brasileira representam R$ 330,8 bilhões e, 9 das 10 primeiras colocadas são brasileiras, restando 1 mexicana. Destaque para os bancos. O Bradesco encabeça a lista com valor de R$ de 31,9 bilhões (classificação AAA- em termos de Força de Marca ou Brand Rating); na sequência, o Itaú (R$ 26,8 bilhões, AA- em Força de Marca); Banco do Brasil (R$ 14,8 bilhões e AA); Claro, do México (R$ 11,6 bilhões e AA-); Banco Santander do Brasil (R$ 11,4 bilhões e BBB); Petrobras (R$ 11,2 bilhões e AA+); Walmart (R$ 9,5 bilhões e BBB); Vivo (R$ 8,8 bilhões e AA-); Vale (R$ 8 bilhões e AA-); e Fiat (R$ 7,9 bilhões e A). 
   As marcas apresentaram um crescimento de 7% se comparadas com o ano de 2011, entretanto pouco expressivos diante dos 17% obtidos no período anterior. O CEO da Brand Finance latina, Gilson Nunes, pontua que o resultado reflete o sobe e desce da cena econômica, em tempos de crise e desconfiança geral.
  Os setores de varejo alimentício e eletrônico, áereo e automotivo apresentaram notável crescimento com destaque para seus representantes respectivos, Walmart, Pão de Açúcar, Bunge, Fiat, GM, Gol e TAM. Queda no setor de telecomunicações com a Vivo caindo algumas posições no ranking. Os setores de commodities, mineração, siderurgia e energia também deslizaram nos holofortes de valor de marca.
   Marcas brasileiras representam 84% do valor total das 150 marcas mais valiosas da América Latina, com destaque em dianteira, em segunda colocação vem o México. A terra brasilis tem apresentado mais fôlego? Bem, alguns fatos apontam timidez no crescimento nacional, porém certa impermeabilidade contra os efeitos mais drásticos e velozes da crise.


Orgulhosamente extraído de Meio & Mensagem (website) em 19/09/2012. Acompanhe em: http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias/2012/09/19/Brasil-tem-84-por-cento-das-marcas-mais-valiosas-da-AL.html


terça-feira, 18 de setembro de 2012

Nivea comunica em 4D

 Comunicação e sensorialidade em ação pioneira em 4D no país, segundo a própria Nivea.

  A Nivea apostou num interim publicitário inovador. Para divulgar sua linha de sabonetes líquidos e salientar o deleite de sensações provocadas pelos produtos, a marca apostou num formato de ação publicitária em quatro dimensões - a primeira nacional, segundo a própria empresa.
  Trata-se de uma ação integrada onde o público que visitar a sala de cinema do Shopping JK Iguatemi em São Paulo até o dia 23 de setembro para assistir às sessões de "O legado Bourne" e "Abraham Lincoln: caçador de vampiros" poderá imergir na jogada sensorial da Nivea. Dois vídeos distintos, de criação da AgênciaClick Isobar, serão exibidos simultaneamente na telão distribuídos na perspectiva do público.Óculos cromáticos com filtros especiais foram criados pela agência para a apreciação do público, sendo deixados nas poltronas da salas. Aqueles que utilizarem os óculos na cor verde verão o filme com temática refrescante, já os óculos vermelhos permitirão a experiência com tema banho especial. O pacote de experiência sensoriais, inclui chuvas de bolhas de sabão e papeis picados em forma de coração.
  A iniciativa foi produzida em parceria da Spray Filmes que ficou a carga do traquejo videográfico. Os filmes foram feitos em plano monocromático com efeitos de pós-produção baseados na polarização de cores. O quadro visual dos dois filmes em sobreposição proporcionam o efeito de diferenciação que o público acompanha. O trabalho da AgênciaClick trafegou por promover a exposição de um anúncio publicitário em formato, inicialmente sensorial, a seguir de experiência prática com a comunicação do produto e por fim, com um fator de surpresa dados os recurso empregados para completar a ação.
  Em terra de propaganda integrada e na era da maximização de experiências, os cinemas 3D e 4D dispõem de um esteio comunicacional fascinante pelas peripécias de sentido e inovação que possuem. A publicidade Nivea investe-se de uma ludicidade rara por escoar a mensagem, a persuasão e a aproximação intentadas de maneira acentuada. No Brasil, tanto as salas de tecnologia em três quanto quatro dimensões são uma grande novidade, e novidade atrativa, ressalte-se. O aparato 4D chegou ao páis através da Rede Cinépolis. Estima-se que no mundo inteiro hajam apenas 30 salas com tal cabedal de recursos.
  O espírito de deleite a que a Nivea emprega na divulgação de seus produtos tem na tecnologia um estopim de criatividade a serviço da ampliação da experiência publicitária do público.


Acompanhe a coluna Mira! diariamente:


















*Extraído orgulhosamente de Meio & Mensagem (website) em 18 de setembro de 2012, acompanhe:http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/09/17/Nivea-lan-a-publicidade-4D.html


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Já imaginou se imaginou daqui a 100 anos? A Lacta já!


     Festa, bolo, chapéuzinhos formato cone, papel picado e chocolates! 

  A Lacta comemora seu centenário em 2012 e uma linha do tempo com arquivos exclusivos da história do posicionamento da fábrica de chocolates está disponível no site da marca (veja!).
  No Facebook (olha só!), o convite é mais extensivo. O aplicativo "Meu futuro delicioso" convida os usuários a se imaginarem nos próximos 100 anos. Escolhendo um ano entre 2013 e 2112, o aplicativo converge os dados da linha do tempo do usuário em uma previsão futurista. Os usuários são inscritos automáticamente, após o uso do app, numa série de sorteios e como prêmios, polaroids, visitas com acompanhante às fábricas, álbuns fotográficos personalizados e latas comemorativas.
  Os 100 anos da Lacta serão celebrados numa releitura de sua história, proporcionando ao público uma experiência mais aprofundada da marca e do chocolate.


Fonte: Lacta (portal oficial) e Mídia Publicitária (website) por http://midiapublicitaria.com/lacta-comemora-centenario-e-preve-os-proximos-100-anos-da-sua-vida/

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Em foco: Nokia e um amor perdido na balada

Conar absolveu Nokia pelo viral "Amor na balada"


Em foco a saga de Daniel e um amor perdido na balada com efeitos no Conar.
 
  "Perdi meu amor na balada", exclamava Daniel Alcântara. O comentado viral da Nokia para o lançamento do aparelho Nokia 808 PureView chamou a atenção de 1 milhão de pessoas, metade delas nas primeiras 24 horas de vinculação do vídeo no YouTube. A saga de Daniel que perdeu o telefone da mulher de sua vida numa balada e pedia ajuda para encontrá-la repercutiu positiva, e, negativamente. Uma orda de críticas recaiu sobre a empresa finlandesa. Os questionamentos se valiam de que o produto - fictício - fazia crer uma situação real para captar atenção do público. Diversas postagens, divagações e burburinhos diziam da suposta lesão que a Nokia gerara.
  O epicentro dos questionamentos estava na ausência de assinatura da marca fazendo crer uma realidade que no último filme da ação, tem seu desfecho com o anúncio do PureView. O artigo 9º do código de autoregulamentação publicitária prevê que toda iniciativa de finalidade em publicidade deve ser satisfatoriamente identificada como tal. Some tal questão ao cenário de baixas da Nokia que, em mercado e estratégia vem sendo malsucedida.
  A produção da agência NaJaca com direção de Daniel Baccaro teve ultimato no Conar na última quinta-feira, 13/09, com acato da entidade reguladora das defesas da Nokia. A alegação foi de uso de viral e que qualquer vídeo predecessor ao que era assinado pela Nokia funcionava como um teaser da ação como um todo. Por fim, a defesa finaliza que nenhum dano ou prejuízo fora causado ao público. Com unanimidade de votos, o caso foi arquivado perante a Conar. Resta o aguardo de pareceres também do Procon que afirmou que tomaria medidas.

  Em foco: publicidade disfarçada. A questão efervescente na ação viral da Nokia gira em torno da falta de transparência da marca no produto publicitário. Percebe-se um solo de aprendizado por parte  dos anunciante e também de agências como o diálogo deve ser feito nas redes sociais. O Blog do LaPP abre espaço para discussão: qual a fatalidade envolvendo a Nokia?

*Orgulhosamente extráido de Meio & Mensagem (website) em 14 de setembro de 2012: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/em_perspectiva/2012/07/30/Publicidade-disfarcada.html

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Mira: Coca-Cola, mesas compartilhadas e inovação


¡Mira! estréia no Blog do LaPP com uma dobradinha da Coca-Cola


 A coluna fornecerá um menu enriquecido com bons jobs, tendências e iniciativas.Igrediente especial: boa comunicação ao toque de fina publicidade. Bon apetit!


  Beba inovação. Desde meados de 1886 a Coca-Cola lida com a necessidade permanente de alimentar a inovação de seu produto. Longa jornada de posicionamentos, produções e projetos. A companhia convive incessantemente com a perspectiva de manter o produto fresco, atrativo e afiado junto ao público. O novo sempre novo é a grande missão da Coca.
  Em 2007, Joe Tripodi, vice-presidente executivo e diretor global de marketing e comercial e número um do ramo, ao chegar à companhia recebeu a missão de modernizar as ações da fábrica de refrigerantes. Os itens de investimento do executivo foram a aproximação da marca à música, o fomento de ações de marketing envolvendo grandes eventos esportivos - FIFA e Olimpíadas -, e claro o diálogo com as gerações mais novas.
  Tripodi pontua que o tempo de hoje não é mais o das ações massivas de grandes eventos, não somente. Em tempos de comunicação e propaganda integrada, a abordagem do target deve ser feita em tempo real e proporcionando experiências. A internet é a nova zona de investimento. O ciberespaço é nicho de tesouros evidentes mas pouco explorados, um campo sobremaneira promissor. 
  As marcas pensam, prospectam e fundamentalmente se relacionam. A Coca-Cola, segundo ranking da Interbrand, é a marca mais valiosa do mundo além do 7º maior anunciante de acordo à DataCenter do Advertising Age. Há bons panoramos do futuro breve da companhia numa entrevista conduzida pela Meio & Mensagem. Acompanhe: http://vai.la/2QHT.

  Virando a página, mas não o assunto, as refeições feitas em família ou grandes reuniões em torno de grandes mesas não estão em falta? Pois é, matéria para a Coca-Cola em nova ação. 
  De produção da Naked Copehagen, a Coca-Cola vai ressignificar o uso de seus caminhões de refrigerante. Para ampla divulgação do célebre "compartilhe a felicidade", a marca utilizou-se dos caminhões para promover refeições, sim, refeições compartilhadas em sensibilidade à baixa nesse hábito em uma pequena cidade italiana. Tire os engradados e fardos de refrigerante e reuna um famoso chef italiano munido de apetrechos gastronômicos e uma mesa que pudesse ser usufruída por qualquer transeunte. Pessoas nas ruas eram abordadas e convidadas a se juntarem à mesa preparada pelo chef Simone Rugiati. Pratos preparados e bons copos de Coca-Cola. Um app no Facebook permitia convites para jantares conjuntos aos usuários.
  A ação foi documentada em vídeo, acompanhe o "Coke Hapiness Table" ou a Mesa da Felicidade Coca-Cola:
Produção: Naked Copenhagen para Coca-Cola com informações do Creativity


Orgulhosamente extraído de Meio & Mensagem (website) em 13 de sembro de 2012: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/09/13/Coca-Cola-e-a-mesa-da-felicidade.html

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Para um mundo integrado, propaganda integrada

O que é propaganda integrada?

   Podemos relatar aqui uma série de cenários e contextos aos quais o mundo globalizado modelou a vida cotidiana e as relações entre os sujeitos sociais. A comunicação e o jeito de se produzir comunicação também sofreu alterações. Há um largo de exigências novas que tocam desde o lucar onde o público está, até como interagem e consomem informações. Um mundo globalizado supõe laços humanos e fluxos mais estreitos, mais integrados. Integração é uma pedra de toque.

  O atual momento da comunicação não é um constructo exótico, ultrafragmentado e codificado. É simplesmente, novo. E algo novo, necessita de exploração, de que se debruce sobre ele, de que se dialogue, experimente. Frente a um panorama cálido como o de hoje, a BBR Saatchi & Saatchi Tel Aviv, de Israel, produziu um filme de pouco mais de 3 minutos em forma de manifesto para se compreender e aproximar mais do dado publicitário contemporâneo. A propaganda hoje é integrada.
 
    A agência utilizou-se de uma caixa de papelão como item expositor dessa nova frente de trabalho da indústria. O vídeo produzido em inglês versa sobre a vertente multidirecional da propaganda hoje. O público recebe estímulo de uma variedade intensa de mídias em diversos momentos e esquemas, o impacto mensagem/público perde a linha secular de unidirecional. O papel das agências também se renova nesse interim. Elas funcionam como o elo orientador das marcas num esforço múltiplo de comunicar, chegar perto e causar pirotecnia ante o público.

"So, what is 'Integrated Advertising'", BBR Saatchi & Saatchi - Tel Aviv/Israel (em inglês)



Orgulhosamente extraído de Meio & Mensagem (website) em 12 de setembro de 2012: http://www.meioemensagem.com.br/home/comunicacao/noticias/2012/09/12/Propaganda-integrada-um-resumo-bem-criativo.html

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Lado B #01: indelicadezas e um castelo construído de palitos de dente


 A 1ª edição do Lado B aborda ela, a estontiante Gina. Indelicada e está no Facebook.
   Não há quem não tenha se deparado com a sarcástica figura feminina que estampa as embalagens dos Palitos Gina em interações ácidas no Facebook. A fanpage Gina Indelicada arrebatou atenções, olhares e 1 milhão de curtir em 10 dias. 

   A página liberava postagens contendo prints de conversas da personagem Gina em interações com outros usuários da rede social. Pitadas de sarcasmo, algumas boas sacadas e um mar de compartilhamentos e repercussão.

   O dono da página é um perfil já conhecido do admirável metier das mídias sociais. Trata-se do estudante de Publicidade, Ricck Lopes, de 19 anos. Dono do segundo perfil mais retuitado do mundo, o @vouconfessarque.

   Um belo castelo feito de palitos roliços de madeira e algumas técnicas de ação nas mídias sociais? Bem, talvez. As repercussões e burburinhos não giraram apenas em torno do lado cômico da história.